Agenda
Janeiro 2018
D S T Q Q S S
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Notcell Informática
Joker Service

Archive for the ‘Humor Humorado’ Category

Homenagem de gaúcho, que adora o povo paranaense…

Modéstia Paranaense!!! Estava num passeio em Roma quando, ao visitar a Catedral de São Pedro fiquei abismado ao ver uma coluna de mármore com um telefone de ouro em cima.Vendo um jovem padre que passava pelo local perguntei a  razão daquela ostentação.O padre então me disse que aquele telefone estava ligado a uma linha direta com o paraíso e que se eu quisesse fazer uma ligação  eu teria de pagar  100 dólares.

Fiquei tentado porém declinei da oferta.


Continuando a viagem pela Itália encontrei outras igrejas com o mesmo telefone de ouro na coluna de mármore. Em cada uma das ocasiões  perguntei a razão da existência e a resposta era sempre a mesma:
Linha direta com o paraíso ao custo de 100 dólares a ligação.
Depois da Itália, chegando ao Brasil, fui direto para  o Paraná. Ao visitar a nossa gloriosa catedral, no centro da cidade de Curitiba, fiquei surpreso ao ver novamente a mesma cena: uma coluna de  mármore com um telefone de ouro.

Sob o telefone um cartaz que dizia: LINHA DIRETA COM O PARAÍSO – PREÇO POR LIGAÇÃO = R$ 0,25 ( vinte e cinco centavos ).

Não me agüentei, e perguntei….

Padre, eu disse, viajei por toda a Itália e em todas as catedrais que visitei vi telefones exatamente iguais a este, mas o preço da chamada era 100 dólares. Por que aqui é somente R$ 25 centavos?

O Padre sorriu e disse. Meu amigo, você está no Paraná. Aqui a ligação é local.

O PARAÍSO É AQUI !!!!!!!!!!!!!!

Piadas, mas realidades… aprendendo com humor

ASNO
No Curso de Medicina, o professor se dirige ao aluno e pergunta:
– Quantos rins nós temos?
– Quatro! Responde o aluno.

– Quatro? Replica o professor, arrogante, daqueles que sentem prazer em tripudiar  sobre os erros dos alunos.
– Tragam um feixe de capim, pois temos um asno na sala. Ordena o professor a seu  auxiliar.
– E para mim um cafezinho! Replicou o aluno ao auxiliar do mestre.
O professor ficou irado e expulsou o aluno da sala. O aluno era Aparício Torelly Aporelly (1895-1971), o ‘Barão de Itararé’. Ao sair da sala, o aluno ainda teve a audácia  de corrigir o furioso mestre:

– O senhor me perguntou quantos rins ‘NÓS TEMOS’. ‘NÓS’ temos quatro: dois meus e dois seus. ‘NÓS’ é uma expressão usada para o plural.Tenha um bom apetite e delicie-se com o capim.

Moral da História:
A VIDA EXIGE MUITO MAIS COMPREENSÃO DO QUE CONHECIMENTO.
Às vezes as pessoas, por terem um pouco a mais de conhecimento ou acreditarem que o tem, se acham no direito de subestimar os outros…
E haja capim!!!

A ROUPA FAZ A DIFERENÇA?

Sem maiores preocupações com o vestir, o médico conversava descontraído com o enfermeiro e o motorista da ambulância, quando uma senhora elegante chega e de forma ríspida, pergunta:
– Vocês sabem onde está o médico do hospital?
Com tranqüilidade o médico respondeu:
– Boa tarde, senhora! Em que posso ser útil?
Ríspida, retorquiu:
– Será que o senhor é surdo? Não ouviu que estou procurando pelo médico?
Mantendo-se calmo, contestou:
– Boa tarde, senhora! O médico sou eu, em que posso ajudá-la ?!?!
– Como?!?! O senhor?!?! Com essa roupa?!?!…
– Ah, Senhora! Desculpe-me! Pensei que a senhora estivesse procurando um médico e não uma vestimenta….
– Oh! Desculpe doutor! Boa tarde! É que… Vestido assim, o senhor nem parece um médico…
– Veja bem as coisas como são…- disse o médico -… as vestes parecem não dizer muitas coisas, pois quando a vi chegando, tão bem vestida, tão elegante, pensei que a senhora fosse sorrir educadamente para todos e depois daria um simpaticíssimo “boa tarde!”; como se vê, as roupas nem sempre dizem muito…

Moral da História:
UM DOS MAIS BELOS TRAJES DA ALMA É A EDUCAÇÃO. 

BASTAM ÀS VEZES APENAS 5 MINUTOS DE CONVERSA PARA QUE O OURO DA VESTIMENTA SE TRANSFORME EM BARRO.
 

BOA RESPOSTA

Um mecânico está desmontando o cabeçote de uma moto, quando ele vê na oficina um cirurgião cardiologista muito conhecido. Ele está olhando o mecânico trabalhar. Então o mecânico pára e pergunta:
– ‘Ei, doutor, posso lhe fazer uma pergunta?’
O cirurgião, um tanto surpreso, concorda e vai até a moto na qual o mecânico está trabalhando. O mecânico se levanta e começa:
– “Doutor, olhe este motor. Eu abro seu coração, tiro válvulas, conserto-as, ponho-as de volta e fecho novamente, e, quando eu termino, ele volta a trabalhar como se fosse novo. Como é então, que eu ganho tão pouco e o senhor tanto, quando nosso trabalho é praticamente o mesmo?”
Então o cirurgião dá um sorriso, se inclina e fala bem baixinho para o mecânico:
– ‘Você já tentou fazer como eu faço, com  o motor funcionando?’

Conclusão:
“QUANDO A GENTE PENSA QUE SABE TODAS AS RESPOSTAS, VEM A VIDA E MUDA TODAS AS PERGUNTAS.”
 

MUITA CALMA!

Entra um senhor desesperado na farmácia e grita:
– Rápido, me dê algo para a diarréia! Urgente!
O dono da farmácia, que era novo no negócio, fica muito nervoso e lhe dá o remédio errado: um remédio para nervos. O senhor, com muita pressa, pega o remédio e vai embora.

Horas depois, chega novamente o senhor que estava com diarréia e o farmacêutico lhe diz:
– Mil desculpas senhor. Creio que por engano lhe dei um medicamento para os nervos, ao invés de algum remédio para diarréia. Como o senhor está se sentindo?
O senhor responde:
– Cagado… mas tô tranquilo.

Moral da História:
“POR MAIS DESESPERADORA QUE SEJA A SITUAÇÃO, SE ESTIVER CALMO, AS COISAS SERÃO VISTAS DE OUTRA MANEIRA”.
 

PROBLEMA É SÉRIO

O sujeito vai ao psiquiatra
– Doutor – diz ele – estou com um problema: Toda vez que estou na cama, acho que tem alguém embaixo. Aí eu vou embaixo da cama e acho que tem alguém em cima. Pra baixo, pra cima, pra baixo, pra cima. Estou ficando maluco!
– Deixe-me tratar de você durante dois anos, diz o psiquiatra. Venha três vezes por semana, e eu curo este problema.
– E quanto o senhor cobra? – pergunta o paciente.
– R$ 120,00 por sessão – responde o psiquiatra.
– Bem, eu vou pensar – conclui o sujeito.
Passados seis meses, eles se encontram na rua.
– Por que você não me procurou mais? – Pergunta o psiquiatra.
– A 120 paus a consulta, três vezes por semana, durante dois anos, ia ficar caro demais, ai um sujeito num bar me curou por 10 reais.
– Ah é? Como? Pergunta o psiquiatra.
O sujeito responde:
– Por R$ 10 ,00 ele cortou os pés da cama…
 
Moral da História:

MUITAS VEZES O PROBLEMA É SÉRIO, MAS A SOLUÇÃO PODE SER MUITO SIMPLES!
HÁ UMA GRANDE DIFERENÇA ENTRE FOCO NO PROBLEMA E FOCO NA SOLUÇÃO.

Brincando de “papai e mamãe”

Joãozinho chega da escola e vai direto à geladeira pegar o sorvete. Sua mãe entra na cozinha e dá aquela bronca:

-Nada disso, Joãozinho. Isso não é hora de tomar sorvete. Está quase na hora do almoço… Vá lá fora brincar!

-Mas, mamãe, não tem ninguém para brincar comigo!
A mãe entra no jogo dele e diz:
-Tá bom, então eu vou brincar com você. Do que é que nós vamos brincar?
-Quero brincar de papai-e-mamãe.
Tentando não mostrar surpresa ela responde:
-Tá certo. O que é que eu devo fazer?
-Vá para seu quarto, vista o baby-doll e deite-se.
Pensando que vai ser bem fácil controlar a situação, a mãe sobe as escadas.
Joãozinho vai até o quartinho e pega um velho chapéu do pai. Ele encontra
um toco de cigarro num cinzeiro e o coloca no canto da boca. Sobe as escadas e vai até o quarto da mãe. A mãe levanta a cabeça e pergunta:
-E o que eu faço agora?
Com um jeito autoritário, Joãozinho diz:

-Desça logo e dê sorvete ao garoto!
ADMITA: VOCÊ PENSOU SACANAGEM, NÉ?

Vai Orar Alma pecadora ! Já !